Betacaroteno

betacaroteno

Saúde, pele bonita e bronzeada não podem ser mais considerados como, sinônimos de sonho de consumo de nós mulheres. Afinal, as alternativas e sugestões para cuidados com a alimentação e, por consequência – cuidados também com a pele estão aí. Os filtros solares são obrigatórios e essenciais para a saúde da pele, tendo seu uso sempre alertado pelos profissionais da saúde. Mas, é verdade, que hoje em dia, muito médicos, nutricionistas e fitoterapeutas já estão recomendando o uso de produtos naturais capazes de trazer resultados para quem deseja unir saúde física, além de uma pele mais bronzeada, sem correr riscos.

Importante na área da nutrição, o betacaroteno é o grande líder da vitamina A, sendo capaz de reduzir e neutralizar a ação dos radicais livres, que são os nossos maiores vilões. “O betacaroteno presente na chlorella, alga microscópica de água doce considerada uma das maiores fontes naturais de betacaroteno, atua fortalecendo o sistema imunológico e protege a pele contra a ação da radiação solar, além de reduzir os efeitos do envelhecimento precoce”, garante o nutricionista George Guimarães.

Dez motivos para você AMAR o Betacaroteno

1. Betacaroteno é apenas um dos quase 50 carotenóides encontrados na alimentação, sendo um dos mais importantes. Por que é tão essencial? Porque ele é o único caroteno que pode ser transformado em vitamina A pelo organismo. A vitamina A é essencial para a saúde, desempenhando um papel importante na visão, crescimento ósseo, reprodução e divisão celular. A vitamina A também ajuda a manter a pele e membranas mucosas, defendendo contra as bactérias e os vírus. Ela também ajuda a regular o sistema imunitário.

2. Embora a cenoura seja uma excelente fonte de betacaroteno, que é o pigmento que dá aos frutos e legumes suas cores de vermelho e amarelo e laranja, este antioxidante importante pode ser encontrado em outros alimentos incluindo abobrinha, melão, abóbora, batatas-doces e muitos outros.

3. O Betacaroteno pode também ser encontrado em alimentos verdes, incluindo chlorella. Como regra geral, quanto mais escuro o verde, mais elevada é a quantidade de betacaroteno. Portanto, não apenas brócolis, couve e espinafre são boas fontes de betacaroteno, mas também a chlorella.

4. Uma cenoura de tamanho médio contém aproximadamente 10 mil UI,(unidades internacionais) de betacaroteno. Esse valor corresponde à recomendação diária de consumo de Vitamina A.

5. O suco de cenoura oferece muito mais betacaroteno do que uma cenoura crua. Por que razão? Quando comemos uma cenoura, por exemplo, muito do betacaroteno é eliminado do organismo, juntamente com as fibras. Mas, no suco, a fibra é removida, desse modo mais de nutrientes ficam para serem absorvidos pelo organismo.

6. Sun Chlorella fornece cerca de 4559 UI de betacaroteno na porção diária recomendada. Ela é conhecida como super alimento, porque a alga contém abundância de betacaroteno prontinho para ser absorvido pelo organismo. Conclusão: opções não faltam!

7. Os vegetarianos precisam de muito betacaroteno em suas dietas. Por não comerem ovos ou alimentos derivados do leite (fontes de vitamina A7), necessitam comer pelo menos cinco porções de frutas e produtos agrícolas por dia, não esquecendo de consumir vegetais escuros. A conversão de betacaroteno em vitamina A é muitas vezes o único meio pelo qual vegetarianos podem obter vitamina A.

8. O Betacaroteno é um importante antioxidante, famoso por combater e destruir os radicais livres que causam doenças no corpo. Especificamente, o betacaroteno neutraliza o radical livre chamado oxigênio atômico. As pessoas são expostas a esse radical, quando recebem radiação ultravioleta. Logo, a concentração do betacaroteno na pele protege contra esses danos. Viu, só?!

9. Carotenos ajudam a prevenir doenças cardíacas. Muitos estudos demonstram uma correlação entre alto consumo de carotenos e diminuição dos riscos de doenças do coração. Um estudo recentemente publicado no American Journal of Clinical Nutrition, concluiu que a ingestão de betacaroteno e alfacaroteno é associada à redução de problemas coronários arteriais. Nesse estudo, que começou em 1984, 73.286 mil enfermeiras foram acompanhadas por 12 anos, onde se observavam o desenvolvimento de doenças coronárias e as dietas seguidas por cada uma.
Neste período foram relatados 998 casos de doenças cardíacas. Os pesquisadores identificaram uma significativa relação entre o consumo do beta e alfacaroteno e a prevenção das doenças cardíacas.

10. E por fim, o betacaroteno proteger contra certos tipos de cânceres. Pesquisas sugerem que uma associação entre dieta rica em betacaroteno e vitamina A, diminui o risco de alguns cânceres, de acordo com o National Institutes of Health.

Consultoria/Fontes: Michael E. Rosenbaum, M.D., Pioneiro em Medicina Nutricional, com 25 anos de experiência em Saúde Alternativa. FDA (Food & Drug Administration – EUA) / Foto: Jeanne Hatch/iStockphoto