Dieta de South Beach

dieta-south-beach

Criada pelo cardiologista americano Arthur Agatston, a dieta de South Beach ficou famosa depois do grande sucesso com o lançamento do livro que leva seu nome “The South Beach Diet”, que vendeu mais de 4 milhões de exemplares em todo mundo. É apontada como uma das responsáveis por deixar em plena forma, beldades como as atrizes Jennifer Aniston, Nicole Kidman e Sandra Bullock.

Diferentemente de outras dietas que restringem diversos tipos de alimentos, a dieta de South Beach não limita e nem proíbe o consumo de carboidratos ou gordura. Também não há limites em termos de quantidades. O que essa dieta propõe e incentiva é a identificação de quais carboidratos e gorduras são considerados bons para serem incluídos na dieta.

Ela é dividida em três partes, sendo que a terceira pode ser seguida por toda a vida. A única fase que restringe totalmente um grupo de alimentos é a primeira. Mas, é sempre bom lembrar que apesar da não restrição da quantidade, o ideal é ter bom senso. Você define a porção que satisfaz a sua fome, mas exagerar no consumo de proteínas pode conduzir a ingestão de muita gordura saturada.

As etapas da dieta de South Beach

Primeira Etapa
A maioria dos carboidratos é retirada do cardápio e a pessoa pode eliminar até cinco quilos. Tem duração de duas semanas, no máximo.

Segunda Etapa
Alguns alimentos são acrescentados, incluindo frutas e alguns carboidratos. A segunda fase deve durar até que a pessoa alcance o peso desejado. Estima-se que a pessoa consegue perder até 1,5 kg por semana.

Terceira Etapa
Bem mais tranqüila que as outras, ela funciona como uma reeducação alimentar que pode ser seguida por toda a vida, já que o objetivo é manter os hábitos alimentares da fase anterior.

Etapa 1: O que você pode comer
Carnes, peixes e aves, cortes magros de carne de boi e de porco, frango sem pele (peito), peito de perú, lombo canadense, peixes e frutos do mar em geral.  Saladas, legumes e grãos, brócolis, couve-flor, alcachofra, pepino, aspargo, espinafre, berinjela, tomate, alface, cebola, cogumelos, aipo, broto de alfafa, abobrinha, feijão, lentilha, vagem, grão-de-bico, nozes.

Laticínios e semelhantes, leite desnatado, iogurte desnatado, queijos sem gordura (cottage, ricota, versões light), tofú, ovos.

Óleos e temperos, óleo de canola e azeite de oliva; pimenta do reino, malagueta, caiena, raiz forte. Temperos sem açúcar em geral.

Doces, limite de 75 calorias diárias.

Alimentos vetados
Todas as bebidas alcoólicas, inclusive cerveja e vinho.
Todas as frutas e sucos de frutas.
Saladas, legumes e grãos
Legumes ricos em amido como batata e inhame, cenoura, milho e beterraba.
Queijos gordos, pão, cereais, arroz, macarrão e alimentos assados em geral.

Etapa 2: o que você pode comer e novos alimentos
Todos os alimentos da primeira fase, além de maçã, banana, grapefruit, uva, manga, laranja, pêssego, ameixa, morango, melão, cereja, kiwi, pêra.
Saladas, legumes e grãos, cenoura, batata-doce, grão-de-bico, arroz integral, ervilha. Alimentos à base de soja, chocolate amargo e meio-amargo (com moderação), pães com grãos, massas integrais, vinho tinto.

Alimentos proibidos
Alimentos que continuam proibidos durante a segunda fase da dieta:

Melancia, abacaxi, uva-passa, sucos de frutas industrializados.
Saladas, legumes e grãos, beterraba, milho, batata comum.
Alimentos com farinha refinada como pão branco, arroz branco, cookies.

Uma dica importante: Toda e qualquer dieta precisa ter o acompanhamento de um médico endocrinologista ou de uma nutricionista. Se você deseja fazer essa dieta, converse com seu médico primeiro.