Flacidez

flacidez

Diagnóstico: Firme como gelatina. Não tem jeito. Cedo ou mais tarde a flacidez aparece. Ela chega de mansinho e, quando você se dá conta, lá está ela: intrusa, perversa e caída. É a tal da lei da gravidade amiga. E para entender um pouquinho sobre como esse bicho de sete cabeças funciona, vamos explicar aos poucos a sua origem e como ela funciona. Na verdade, a nossa pele é composta por camadas que são classificadas de três formas: epiderme, derme e hipoderme. A primeira deles é externa, a segunda é uma intermediária e a terceira você não vê.

Muito bem. As fibras de colágeno e elastina se unem à derme e à epiderme, juntas elas dão sustentação à pele. E o trabalho delas é proporcionar uma estrutura cutânea eficiente. O x da questão é que com o passar dos anos (cruéis) essa dupla já não funciona tão bem quanto antigamente. Ou seja, a produção das fibras vai se reduzindo por conta do desgaste natural do nosso organismo.

Para variar, nós mulheres sofremos ainda mais por causa dos fatores hormonais, genéticos, estilo de vida, fumo, poluição, sol demais, etc. Com isso, ocorre o envelhecimento da pele, bem como a sua caída aparência.

A boa notícia, no entanto, é que se você se predispuser a investir na sua qualidade de vida, as coisas podem começar a se levantar e ficar mais durinhas. Como se consegue? Simples: alimentação x exercícios físicos x tratamentos e produtos adequados = resultados positivos. Essa é a receita.

Os quatro itens têm de andar em sintonia. Afinal, existem alimentos que dão firmeza e sustentação à pele, como existem programas e exercícios nas academias que fortalecem os músculos e ajudam a enrijecê-los… E claro: os benditos produtos da nossa beauté de cada dia.

No quesito alimentação: as carnes são as mais recomendadas graças ao seu poder de proteínas que ajudam na construção do colágeno. Além disso, existem as frutas ricas em vitamina C e cobre como a soja, feijão, lentilha; e também vitamina A como a cenoura, laranja, mamão, damasco e a abóbora.
Faça uma visita ao endócrino e peça para ele elaborar para você, uma dieta bacana e à prova de flacidez.

Na academia: converse com seu instrutor para turbinar o treino. Aposte na ginástica localizada com exercícios aeróbicos para alcançar firmeza. Caminhe por 30 minutos para começar, ok?
Depois que estiver apta, comece um programa de corrida para alternar com as caminhadas, mas, por favor, faça tudo sob a orientação de um profissional capacitado.

Tratamentos: atualmente e, graças ao avanço constante da medicina estética temos diversos tratamentos, mas antes de começar, converse com seu médico primeiro. Só ele poderá avaliar o grau de flacidez e por onde você deve começar exatamente para ficar com a pele bonita, saudável e mais durinha.

Decidida? Faça um check-up e comece na luta para ficar ainda mais bela. Os resultados podem aparecer em breve, mas tudo vai depender de você, isto é, da boa alimentação, da freqüência nos treinos e ou na escolha do melhor tratamento junto ao seu médico. Boa sorte!

Fonte: www.esteticaguia.com.br