Redução de peso: conheça os alimentos aliados

redução de peso

Você sabia que a obesidade representa uma das principais preocupações de saúde pública nos dias atuais? Pois é!

Ela é definida como o acúmulo excessivo de gordura, que representa um risco para a saúde. E segundo a nutricionista Natasha Terra, há dois caminhos para tratar o excesso de peso: reduzir a quantidade de calorias ingeridas e aumentar o gasto energético.

Além disso, a especialista destaca que determinados alimentos podem ser importantes aliados no processo de emagrecimento e na manutenção de um peso desejável.

“Esses alimentos atuam na aceleração do metabolismo, que é a queima de gordura, no aumento do período de saciedade entre as refeições e no controle do apetite”, explica Natasha.

A nutricionista acrescenta que, de maneira geral, todos os alimentos demandam energia do corpo para completar as etapas de digestão.

Porém, há alimentos que induzem o metabolismo a trabalhar com um ritmo ainda mais acelerado e, por isso, podem estimular um gasto de até 10% a 15% do valor calórico total.

Estes são chamados alimentos termogênicos. De acordo com Natasha, entre os exemplos estão:

Pimenta vermelha
Café
Gengibre
Pó-de-guaraná
Cacau
Canela
Chá verde
Kiwi
Brócolis
Linhaça

Além dos termogênicos, existem alimentos que possuem uma capacidade de gerar maior saciedade entre as refeições, o que ajuda no controle do peso e faz com que a pessoa se alimente em menores quantidades.

Segundo Natasha, alimentos ricos em fibras solúveis e insolúveis auxiliam no emagrecimento, na manutenção de um peso saudável, na redução da absorção de gorduras e açúcares e ainda auxiliam no bom funcionamento intestinal.

De acordo com a nutricionista, os alimentos com alto poder de saciedade incluem:

Pães integrais
Aveia
Linhaça
Abacate
Oleaginosas
Frutas
Chia
Carnes magras
Laticínios desnatados
Folhas verdes

Outra estratégia para a manutenção do peso, segundo a nutricionista, é realizar lanches intermediários (entre as refeições).

“É importante para manter o metabolismo ativo e estimular a queima de gordura. Mas, caso for uma pessoa que não sente muita fome nos intervalos, não é obrigatório comer. Os lanches só irão fazer com que mantenha o apetite controlado durante o dia”, informa Natasha.

Para aqueles que sentem mais fome nos intervalos entre as refeições, é interessante quem comam alimentos que proporcionam maior saciedade, ricos em fibras e gorduras saudáveis.

“Comer de 3 em 3 horas pode ser interessante para algumas pessoas e não ser para outras, depende do estilo de vida e dos hábitos alimentares de cada um”, complementa.

Atividade Física

Foto: Shutterstock

Natasha lembra que outra questão importante no emagrecimento é o papel do exercício físico.

“O exercício promove mudanças hormonais e a manutenção da massa magra. É um grande aliado do metabolismo em repouso, formando o ‘casamento perfeito’ entre alimentação e exercício físico”, finaliza a nutricionista.

A especialista
Natasha Terra é nutricionista graduada pela Universidade Católica de Santos (Unisantos) e pós-graduada em Nutrição Esportiva em Wellness, pelo Centro Universitário São Camilo.

Atualmente, atende em consultório na cidade de São Paulo (SP). Atuou junto a hospitais, ambulatórios unidades de alimentação e nutrição, em Santos, além de participar dos principais congressos e eventos de Nutrição e sua aplicação em áreas como Estética e Esportiva.

Foto destaque: Shutterstock