5 dicas simples para você não roer as unhas nunca mais!

Dicas-para-você-não-roer-as-unhas-nunca-mais

Não sei vocês, mas me dá uma agonia quando vejo alguém roer as unhas. É que eu já fiz isso na vida e, sei o quanto é complicado e até difícil largar esse ‘vício’, mas não é impossível, não!

Você sabia que ato de roer as unhas não tem nada a ver com idade? Tanto que os motivos de roer as unhas mudam de acordo com a situação, por exemplo, nervosismo, ansiedade, fome, insegurança, tédio ou até mesmo decepção.

Além disso, a onicofagia, termo técnico pra esse costume horrível de roer as unhas, – pode trazer alguns problemas mais sérios pra sua saúde.

“A unha e a pele são nossa proteção contra bactérias e doenças externas, quando removemos uma cutícula, por exemplo, automaticamente estamos rompendo a proteção. Assim, ficamos expostos a vários perigos”,

alerta Luzia Costa, fundadora da Beryllos, rede de cuticularia do Brasil.

E tem mais, o vício de roer as unhas pode provocar ainda problemas como a esofagite infecciosa, gastrite, prejudicar a dentição, a musculatura do maxilar e a articulação.

Ah, sem contar que o ato de levar a mão à boca te deixa mais exposta a outras bactérias que podem desencadear outras doenças como: a H1N1, diarreia, hepatite A, caxumba, rubéola, sarampo, etc. Aff! Muita coisa, hein? Tô fora!

A prática de roer as unhas é prejudicial para o corpo e mente. É necessário procurar ajuda de profissionais especializados para identificar o motivo da “compulsão” e as consequências.

Agora, veja cinco dicas bem simples, mas que podem te ajudar a controlar esse hábito tão comum e prejudicial à saúde!

Como parar de roer as unhas

#1. Identifique o motivo da mania

Nada melhor que o autoconhecimento, não é mesmo? Por isso, procure identificar os momentos quando bate aquela vontade incontrolável de roer as unhas. Esse é o primeiro passo para saber se o hábito tem a ver com problemas no trabalho, na vida pessoal, e assim por diante.

#2. Roer as unhas é um alerta

Muitas pessoas associam a tal prática com a ansiedade. Estudos mostram que pode estar relacionado, mas que esse sentimento não é o único que desencadeia essa compulsão, viu? Por exemplo, o tédio, o estresse, a tristeza, podem interferir de maneira direta no costume. Procure um médico ou especialista para fazer um acompanhamento.

#3. Mantenha a boca ocupada

Mude o foco. Mastigue um chiclete, bala ou algo do gênero. Isso é importante, principalmente em momentos de ansiedade ou incertezas. Ah, e quando se encontrar em uma posição difícil, tente respirar fundo pra controlar suas emoções. Sei que não é fácil, mas é para o seu bem! 😉

#4. Tenha um kit manicure por perto

roer as unhas

Kit Manicure | Divulgação

Toda vez que você pensar em roer as unhas, tire da bolsa um “kit manicure”, use tesoura, lixas, mude o esmalte, etc. Com o hábito de lixar ou cortar, amenizamos a ação de roer. Tente manter sua mão longe da boca. Importante: não compartilhe o seu kit manicure com ninguém, viu?

#5. Hidrate suas mãos

Esse truque é ótimo. Mantenha sua mão sempre hidratada, se possível, 24 horas por dia. Quando bater aquela vontade de roer a unha, você vai lembrar que sua mão está com creme e a chance de roer unhas será mínima.

Além disso, mantenha as unhas feitas e com aquele esmalte bacana, porque isso faz com que você não leve a mão na boca para não estragar.

E aí amiga, gostou das dicas? Tem alguma infalível pra compartilhar aqui? Conta tudo!

Siga minhas redes sociais: ♥ Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter @elainevaleoficial

Foto destaque: Shutterstock