10 melhores tratamentos para estrias

tratamentos para estrias

Se tem um probleminha tão chato quanto a celulite é a tal da estria, não? A boa notícia é que existem tratamentos para estrias tão bons e eficientes, que você nem vai se lembrar na vida que teve estrias algum dia.

As estrias são cicatrizes causadas por um estiramento da pele. Nas mulheres é bem mais comum encontrar estrias nas coxas, nos glúteos, abdômen e nos seios. Mas elas podem aparecer, quando a mulher entra na puberdade ou durante a gravidez.

Sobre os tratamentos

Nas estrias mais antigas, que são aquelas brancas e largas, a dica é fazer um tratamento para estrias especializado sob a orientação do dermatologista.

Agora, nas estrias mais novas, que são aquelas vermelhas, alguns tratamentos caseiros com cremes para estrias ou esfoliação da pele podem ajudar a eliminar as estrias de forma definitiva.

Os 10 melhores tratamentos para estrias

#1. Eletroderme

O eletroderme é um sistema de radiofrequência com microagulhas de ouro que ultrapassam a epiderme, (camadinha superficial da nossa pele), emitindo ondas eletromagnéticas apenas nas camadas mais profundas da pele.

O dermatologista Dr. Abdo Salomão conta que esse procedimento faz com que a temperatura da derme, (a camada mais grossinha e que fica abaixo da epiderme) chegue até 70ºC, estimulando a produção de colágeno e refazendo aquelas fibras rompidas pelas estrias.

A ação do Eletroderme provoca o estímulo da regeneração das células por meio de um processo de cicatrização. E são necessárias, em média, quatro sessões com intervalos de 30 dias.

#2. PRO DEEP

Parecido com o sistema Eletroderme, a tecnologia do laser PRO DEEP é também uma das boas soluções em tratamentos para estrias.

A dermatologista Paula Sanchez conta que o laser provoca um aquecimento profundo na pele estimulando a produção do colágeno e, assim, melhorando as estrias.

O tratamento é muito seguro e pode ser feito em todos os tipos de pele, inclusive em pessoas bronzeadas. São feitas cerca de cinco ou seis sessões também com intervalo de 30 dias.

“O tratamento é muito efetivos nas estrias vermelhas, mas pode ser feito em qualquer tipo de estria”, complementa a dermatologista.

Ah, e pode ficar tranquila que durante as sessões, o médico usa um anestésico local, mas não dói. Já a recuperação é muito rápida, podendo voltar às atividades no mesmo dia. 😉

#3. Subcisão

A subcisão já é uma técnica mais simples. São colocadas agulhas nas estrias para romper a fibrose que fica no interior das células.

O especialista que pode ser o dermato ou a esteticista faz movimentos bem suaves e circulares com essas agulhinhas para causar um hematoma local.

Com esse estímulo manual do movimento da agulha e o hematoma o tecido da pele vai se reorganizando de novo. Ah, e de acordo com especialistas, a subcisão é útil para estrias largas e profundas.

Os hematomas ficam na pele até 40 dias e depois do procedimento, a pessoa não pode se expor ao sol e nem praticar exercícios físicos. #pergunteparaomédico

#4. Radiofrequência Fracionada

O tratamento de estrias por radiofrequência fracionada é uma tecnologia que usa a eletricidade. A energia consegue penetrar de maneira mais homogênea e profunda na pele.

Com essa técnica, a pele fica com a textura mais lisa e firme. Os resultados? Segundo os especialistas são ótimos!

Chegando às vezes a 90% de eficácia, além disso, você nota a melhora partir da segunda sessão. O tratamento varia de três a cinco sessões, sendo feita uma por mês.

#5. Ácido Retinóico

O ácido retinóico é também uma ótima opção para combater estrias. Esse tipo de ácido melhora a produção de colágeno e reorganiza as fibras elásticas, diminuindo o comprimento e a largura das estrias.

Ah, e o tratamento pode ser feito por você no conforto da sua casa, fazendo a aplicação local do remédio sobre as estrias no período da noite, antes de dormir.

Importante: para evitar que a pele fique irritada por causa do ácido retinóico, a orientação dos dermatos é usar todo dia depois do banho, um hidratante específico para o seu tipo de pele. E outra coisa, evite tomar sol, mas se for inevitável, use um bloqueador solar potente.

Leia mais sobre ESTRIAS

#6. Peeling de cobre + Intradermoterapia

Nessa técnica para eliminar estrias, o peeling é o primeiro a ser feito. Durante o procedimento, o profissional faz uma esfoliação para estimular a produção de colágeno e elastina no local.

Segundo os especialistas, o cobre reage com uma enzima da pele responsável pela produção de melanina, sabe? Assim, ele faz a estria voltar a ter a mesma tonalidade do restante do corpo.

Depois do peeling, é injetado na pele um mix de substâncias que trazem de volta a elasticidade e firmeza da região afetada.

As picadas são um pouquinho doloridas e a pele pode ficar sensível, tipo vermelhinha. E por exemplo, tomar sol, só depois de um mês, viu? #evite

São 15 sessões com intervalo de uma semana. E o resultado aparece depois de cinco sessões, tanto que a melhora das estrias pode ser de até 80%.

#7. Dermoabrasão

Esse tratamento vai eliminar a camada superficial da pele, regenerando as células da região. Aqui a pele é lixada com a ajuda ponteiras de diamante que pode ter espessuras variadas.

Durante o procedimento, o organismo acaba criando mecanismos de defesa que no final das contas, ajudam na hidratação da pele, nutrem as fibras elásticas e estimulam a produção de colágeno.

A dermoabrasão é mais indicada para estrias brancas e profundas. Ah, inclusive é importante evitar a exposição ao sol nas primeiras semanas do tratamento.

#8. Tratamento a laser + luz pulsada

Antes deixa esclarecer: o tratamento com luz pulsada é recomendado para estrias mais recentes e usa uma tecnologia que emite luz, mas que não é um laser, tá?

Agora, o tratamento a laser junto com a luz pulsada vão trazer os resultados mais rápidos podendo até ser associados com os outros métodos.

Funciona assim: são realizados disparos do laser sobre as estrias para estimular a produção de colágeno, assim como a reconstrução das fibras.

E o melhor é que esse tipo de tratamento para acabar com as estrias, é indicado para todos os tipos de estrias, desde as mais novas (recentes) às antigas. Que ótimo, não?

#9. Micro Needling

Já ouviu falar do Micro Needling? Olha só, esse tratamento também faz o uso de microagulhas para penetrar uma região específica da pele com estrias.

Lá ele provoca vermelhidão e alguns ferimentos pequenos, mas é uma técnica que ajuda na regeneração da pele, além da produção de colágeno, elastina e de ácido hialurônico. #falecomodermato

#10. Carboxiterapia

Velha conhecida da mulherada, a carboxiterapia é um ótimo tratamento para tirar estrias brancas e vermelhas.

No procedimento são aplicadas várias injeções nas estrias, fazendo com que a circulação sanguínea da região aumente, eliminando as danadinhas de forma gradual e definitiva!

Mas por ser um tratamento meio dolorido, só é indicado para quem consegue suportar a dor causada pela agulha na pele e pela quantidade de gás que é injetado nela. Ui…

Agora, o lado bom desse sofrimento necessário são os resultados que podem ser vistos depois da quinta sessão.

#.BÔNUS

Se você está meio sem grana para fazer tratamentos para eliminar as estrias, existem vários cremes para estrias, trazem na sua fórmula os complexos antielastase – que protegem o colágeno e a elastina da degradação. E não se esqueça óleos corporais que hidratam a pele e contém antioxidantes!

E aí, o que achou dos tratamentos para acabar com as estrias!

Siga minhas redes sociais: ♥ Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter @elainevaleoficial

Foto destaque: ISTOCK/ANDREYPOPOV